segunda-feira, 2 de abril de 2018

Ahhh, por que não?

    Tipo, tive um insigth. Quando tiver dinheiro sobrando vou pegar uns trocados e participar de uns torneios de poker, ao vivo. Além de sair um pouco de casa, onde vivo enfurnado, vou fazer uma coisa legal, que me distraia e tire um pouco o peso da rotina. E o melhor, não precisa gastar muito para participar desses torneios. Para tanto, preciso apenas aguardar o momento de ter um dinheirinho sobrando e, além disso, preciso aprimorar minhas técnicas de jogo estudando mais sobre isso. Também quero comprar "O livro verde do poker" antes, pois esse livro ensina as boas maneiras de se comportar na mesa para iniciantes como eu não passar apuros ou vergonha.
  Estou empolgado com a ideia, vai ser muito bom. Quanto a perder dinheiro eu não vejo por esse ângulo, vejo pelo lado de estar pagando pela minha diversão, coisa que eu negligenciei a vida toda, por isso minha vida se tornou tão chata.
  É isso aí, fazendo dos limões uma limonada.

terça-feira, 27 de março de 2018

A pior das hipóteses ainda é boa.

  O metrô chamou 30 pessoas até agora para trabalhar, eu sou o 31 (o próximo). Além disso estou com grande otimismo para o concurso da transpetro, ou seja, na pior das hipóteses eu vou trabalhar no metrô (se Deus assim quiser). Além disso, sinto que as pessoas estão aos poucos deixando a chatice de lado. 
  Estou vendo a hora que vou deixar de sobreviver e começar finalmente a viver.

quinta-feira, 15 de março de 2018

♫♪ Não tem mais razão de ser essa tristeza.

  Como diz a versão brasileira da música dos Beatles, amanhã será um novo dia, não tem mais razão de ser essa tristeza. 
  Quando tudo está errado então é hora de parar tudo e recomeçar tudo outra vez (do jeito certo), então o negócio é arregaçar as mangas e construir o meu novo futuro, deixando os erros para trás e tendo a certeza que amanhã será um novo dia.  Não tem mais razão de ser essa tristeza.

sábado, 10 de fevereiro de 2018

Com dinheiro, sem dinheiro, com amor, sem amor, e o que me sobra de tudo isso

  Dinheiro é importante, mas nem sempre o tenho. Amor é importante mas quase nunca o tenho (com exceção do amor próprio). O que me sobra no final do mês? Nem uns trocados e uma solidão enorme. 
  Estou fazendo alguns movimentos pra mudar essa história, e conseguindo ou não, não devo tirar a felicidade como meta. A felicidade é muito inconstante na minha vida, mas só de ter a consciência do que é importante já é uma boa coisa. Quanto mais boas coisas tiver, melhor.
  As pessoas só me tiram do sério, eis uma coisa pra tirar da minha vida. Não quero mais sofrer de graça, não mesmo.

A separação pode ser boa

  Ninguém gosta de separação, parece uma palavra ruim. Mas quando se trata de se separar do mal para se juntar ao bem ela deve ser muito bem-vinda. Pois é, estou me separando de tudo que é mau na minha vida. Não vou nem posso continuar sofrendo, às vezes vou carregando uma coisa ruim durante anos e sofrendo à toa quando basta se livrar desse mal. As pessoas não me ajudam, está certo, mas isto não pode me impedir de ter prazer em viver. Com as pessoas do meu lado ou sem as pessoas do meu lado eu vou arrumar meios de ser feliz, nem que eu tenha que pagar o preço.
 

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Cansado de estar cansado.

  Estou mentalmente cansado.Estou quase desistindo dos concursos, só vou estudar para os próximos concursos e vou parar. Estou cansado mesmo.
  Depois eu decido o que faço da minha vida. Vou mudar minha rotina, começar a sair mais, fazer novos cursos, sei lá, mas quero sair dessa rotina.